André Giusti - foto: Luana Lleras
voltar para o início do blog

*

Ontem eu jantei à luz de velas. É que teve apagão no bairro inteiro. Estava tan solito, corazón, feito um sapato velho no sótão da casa onde as avós moraran quando pequenas. Fora eu, só o vento e a sombra projetada dos objetos. (As sombras que chegavam de uma noite antiga desenhavam na parede matrizes [...]

Ontem eu jantei à luz de velas.

É que teve apagão no bairro inteiro.

Estava tan solito, corazón,

feito um sapato velho

no sótão da casa onde as avós

moraran quando pequenas.

Fora eu, só o vento

e a sombra projetada dos objetos.

(As sombras que chegavam de uma noite antiga

desenhavam na parede

matrizes desassossegadas do teu corpo).

1994.

Tags:

Gostou, compartilhe:

Comentários (0)

Deixe o seu comentário!