André Giusti - foto: Luana Lleras
voltar para o início do blog

A liberdade é amarela e conversível é destaque na Revista Capitu.

Está no ar uma entrevista minha à Revista Capitu sobre meu quatro livro de contos, A liberdade é amarela e conversível. O editor da revista, Duanne Ribeiro, é quem assina a matéria. As perguntas estão bem formuladas por que Duanne leu o livro, ao contrário de alguns colegas jornalistas que ao entrevistarem um escritor se [...]

Está no ar uma entrevista minha à Revista Capitu sobre meu quatro livro de contos, A liberdade é amarela e conversível. O editor da revista, Duanne Ribeiro, é quem assina a matéria. As perguntas estão bem formuladas por que Duanne leu o livro, ao contrário de alguns colegas jornalistas que ao entrevistarem um escritor se resumem a perguntar sobre processo de criação, do que tratam as histórias e – a mais trivial de todas as perguntas para um autor – como é escrever em um país de tão poucos leitores.

Para nós, escritores, o mais interessante das perguntas de quem lê o que a gente escreve, é que elas tocam em pontos que nós mesmos, que criamos as histórias, nem sempre paramos para pensar naquela possibilidade que nos está sendo colocada.

No caso da entrevista à Capitu, está indentificada pelo entrevistador a distância que separa meus personagens do que eles querem, desejam, sonham, procuram. Aprofundadas, as perguntas me permitiram ir até um pouco além do livro falando de um de meus personagens preferidos, o Zedias, que enlouqueceu depois de ter perdido a paciência com o mundo.

Confiram no site da revista: http://www.revistacapitu.com/materia.asp?codigo=142

Tags:

Gostou, compartilhe:

Comentário (1)

  1. Raquel Madeira -

    Eu vi a entrevista na Caputi. Está muito bacana mesmo. Tenho muito orgulho de você e me acho uma privilegiada por usufruir da sua convivência. Também dá muita esperança de que um dia você será conhecido e reconhecido. Acho que você e a sua literatura tão bem escrita e sensível merecem e mais ainda, os leitores merecem conhecer um escritor tão bacana e que fala com imagens e poesia. Parabéns e não desanime nunca.

Deixe o seu comentário!