André Giusti - foto: Luana Lleras
voltar para o início do blog

A República das virgens grávidas

Por Carlos Oliveira* A partir de amanhã poderemos desativar os departamentos de combate à corrupção da Polícia Federal, do Ministério Público, das Polícias Civis. Não precisaremos mais da Controladoria Geral da União nem muito menos dos Tribunais de Contas. Serão supérfluos de agora em diante. Vamos comemorar! Enfim, depois de 516 anos de existência, com [...]

http://www.otempo.com.br/

http://www.otempo.com.br/

Por Carlos Oliveira*

A partir de amanhã poderemos desativar os departamentos de combate à corrupção da Polícia Federal, do Ministério Público, das Polícias Civis. Não precisaremos mais da Controladoria Geral da União nem muito menos dos Tribunais de Contas. Serão supérfluos de agora em diante.

Vamos comemorar! Enfim, depois de 516 anos de existência, com a saída do PT da Presidência da República, estaremos livres da corrupção. Nosso país agora será governado por gente extremamente honesta. Se fosse católico, de verdade, votaria pela a canonização de todos.

Ah! Também podemos fazer uma emenda à Constituição eliminando a figura das Comissões Parlamentares de Inquérito (CPIs). A partir desta quinta-feira serão inócuas. Não haverá mais corrupção para investigarem.

Aplaudamos! Em breve não precisaremos mais de políticas sociais, pois seremos um dos países mais iguais do Planeta. A fórmula econômica defendida pelo “novo” governo conseguiu eliminar a pobreza no mundo. Só faltava o Brasil.

Outra coisa digna de celebração: agora não vamos mais precisar de leis trabalhistas nem de Tribunais do Trabalho. Não haverá mais contencioso entre patrões e empregados, pois, com o novo governo, o clima será de harmonia total.

Não haverá mais exploração de mão de obra, salários e condições de trabalho indignas. Melhor, patrões e empregados sentarão à mesa em condições de igualdade para negociar.
A tão propalada reforma agrária vai sair. Não haverá mais conflito por terra no Brasil. Que estupendo!

Concluindo, as políticas econômicas “modernas” defendidas por Henrique Meireles, Armínio Fraga e companhia, em pouco tempo, farão do Brasil uma Suíça, Dinamarca, Alemanha.
Elas são criticadas por economistas ganhadores do Prêmio Nobel, como Joseph Stiglitz, Paul Krugman, entre outros, mas esses caras são uns imbecis. Não sei como ganharam uma premiação como esta.

Por que não enxerguei isto antes? Sou mesmo um inepto. Já deveria estar apoiando o “impeachment” há tempos.

Agora teremos um país justo, equitativo, honesto, com políticos exemplares, população unida, pensando no país. Viva! Vamos comemorar!

Tags:

Gostou, compartilhe:

Comentários (0)

Deixe o seu comentário!