André Giusti - foto: Luana Lleras
voltar para o início do blog

A vida começa agora

  O último café  O último copo d’água Até mesmo a derradeira ida ao banheiro. E finalmente – e bem devagar – O último olhar sobre tudo o que a partir dali se trancaria para sempre   no quarto silencioso e escuro do passado.

 

O último café 

O último copo d’água

Até mesmo a derradeira ida ao banheiro.

E finalmente – e bem devagar -

O último olhar sobre tudo o que

a partir dali se trancaria para sempre  

no quarto silencioso e escuro do passado.

Tags:

Gostou, compartilhe:

Comentários (7)

  1. RickyPenta -

    com seu Puma amarelo e conversível vc irá aonde sua imaginação te levar ! sem a sua fala na band FM o claudio humberto ficou impar e sem reverberação…

  2. André Giusti Autor do post -

    Obrigado, Diego, pela pessoa que você foi durante o tempo em que trabalhamos juntos. Você irá muito longe. Um abraço.

  3. Diego -

    E eu só não acho que o quarto do passado seja tão escuro e silencioso assim. Prefiro vê-lo como sonoro e luminoso – ainda que não seja sempre assim. Mas, sem dúvida, sentiremos falta de toda a sonoridade e clareza giustianas nos hertz da vida.

  4. André Giusti Autor do post -

    Que belo comentário, hein?

  5. Erisângela -

    Por vezes entramos no quarto do passado e, vasculhando lembranças na escuridão ao som do nada, descobrimos o motivo de sermos como somos hoje. O melhor é poder dizer, ao fechar a porta novamente: “Estou bem melhor agora”.

  6. André Giusti Autor do post -

    É, Fátima, é uma situação passível sim. Obrigado.

  7. Fátima Nascimento -

    Pode se encaixar em outra situação, claro. Porém, ao ler, imaginei um homem ou mulher se despedindo da casa onde mora, no caso de uma separação conjugal.

Deixe o seu comentário!