André Giusti - foto: Luana Lleras
voltar para o início do blog

De revolução em revolução

Este fim de semana descobri que o spotfy pode funcionar no celular sem que seja gasto o pacote de internet. Acho que foi uma das melhores, se não a melhor, descoberta do ano. Claro que não descobri sozinho. Quem me contou foi minha filha mais velha, achando graça do meu espanto por coisa tão trivial, [...]

pt.123rf.com

pt.123rf.com

Este fim de semana descobri que o spotfy pode funcionar no celular sem que seja gasto o pacote de internet.

Acho que foi uma das melhores, se não a melhor, descoberta do ano.

Claro que não descobri sozinho.

Quem me contou foi minha filha mais velha, achando graça do meu espanto por coisa tão trivial, fazendo aquela cara que fazem todos dessa geração touch screen em convivência com dinossauros da época do fax.

Pluguei o celular no rádio do carro e lá fui cidade afora ouvindo eufórico todos os discos que meu pouco tempo de assinante já me permitiu baixar.

Pelas minhas contas, essa é minha terceira revolução como ouvidor compulsivo de Rock, Blues e periféricos.

A primeira foi vinil – CD; a segunda CD – mp3.

Me achando o ser mais tecnológico do andar em que moro, já olho meu Ipod enxergando nele os primeiros ares de peça de museu.

Aguardo para qualquer momento uma de minhas filhas dizer que saiu um chip que você prega na orelha e que com um pequeno movimento do olho seleciona o álbum que quer ouvir, entre todos os possíveis e imaginários da face da Terra.

Tags:

Gostou, compartilhe:

Comentários (0)

Deixe o seu comentário!