André Giusti - foto: Luana Lleras
voltar para o início do blog

I Love Rock`n Roll

A escritora Liziane Guazina, amiga e parceira na coletânea 50 anos em seis – Brasília, poesia & prosa, pôs no Facebook um vídeo do início dos anos 80 – aliás, do início do vídeoclip – de Joan Jett and The Black Hearts. A música é a épica I Love Rock`n Roll, do primeiro disco da [...]

A escritora Liziane Guazina, amiga e parceira na coletânea 50 anos em seis – Brasília, poesia & prosa, pôs no Facebook um vídeo do início dos anos 80 – aliás, do início do vídeoclip – de Joan Jett and The Black Hearts. A música é a épica I Love Rock`n Roll, do primeiro disco da cantora, em que ela aparece com um blazer rosa e um lenço preto. A canção foi da trilha sonora de outro sucesso, só que do cinema: Flashdance, de 1983.

Liziane diz que o vídeo é da fase Rock`n Roll dela. Eu, volto trinta anos no tempo, 1980, quando eu tinha 12 anos e o disco foi lançado. Fui e voltei a pé da escola por mais de uma semana, economizando os trocados para comprar o LP (sigla de Long Play, para quem nem desconfia). O bolachão de vinil preto marcou a minha vida não só pelas músicas, mas porque foi o primeiro disco de rock que comprei na vida, o que puxou uma fila de mais de mil ao longo dos anos.

Apesar do sucesso inicial, Joan Jett só teve mais duas ou três músicas que estouraram no Brasil, uma delas Bad Reputation, ressuscitada no início da última década em uma regravação para a trilha do primeiro filme do Shrek. Estranho anonimato, enquanto outras bandas chatérrimas alugaram e ainda alugam os ouvidos rockeiros da nação brazuca.  

No ano passado mandei vir dos EUA seis CDs dela, alguns ainda com os Black Hearts. Lá ela é considerada o Chucky Berry de saia. É justo. A mulher é uma das maiores vocalistas e guitarras-base da história do Rock.

Joan Jett deve ficar mais conhecida no Brasil a partir do lançamento do filme The Runaways, o nome da banda dos anos 70 só de mulheres, da qual ela era a vocalista. Joan é interpretada por Kristen Stewart. Em março, a cantora e guitarrista deu uma entrevista sobre o filme e a carreira à agência Reuters, reproduzida no site de O Globo. (http://oglobo.globo.com/cultura/mat/2010/03/18/joan-jett-revive-seus-sonhos-em-filme-the-runaways-916104444.asp ) . Vale a pena conferir e esperar o filme. Para quem não conhece, é oportunidade de conhecer. Para mim, é a chance de ver parte da história de uma carreira brilhante no mundo do Rock, mas pouco conhecida no Brasil. Claro, sem ter que ir e voltar a pé do trabalho para conseguir comprar o ingresso do cinema.

PS: Ah, Liziane, minha fase rockeira tem 42 anos, viu?

Tags:

Gostou, compartilhe:

Comentário (1)

  1. Liziane -

    Bravo representante da geração roqueira! Também torço para que a Joan tenha uma nova chance aqui no Brasil. Ela faz parte da nossa história musical!

Deixe o seu comentário!