André Giusti - foto: Luana Lleras
voltar para o início do blog

Lula X Moro: dúvidas e angústia de um brasileiro comum

Confesso que desde que o Lula foi condenado pelo Moro, caí numa espécie de letargia, e minha opinião sobre o assunto não vai além de uma massa amorfa, sem cor, sem gosto, sem temperatura. Logo eu, que até por força de ofício sempre me empenhei em arranjar o que dizer. Hoje, o máximo que alcanço [...]

angustiado

Confesso que desde que o Lula foi condenado pelo Moro, caí numa espécie de letargia, e minha opinião sobre o assunto não vai além de uma massa amorfa, sem cor, sem gosto, sem temperatura.

Logo eu, que até por força de ofício sempre me empenhei em arranjar o que dizer.

Hoje, o máximo que alcanço é: não sei.
Não consigo enxergar provas, ao menos as ditas cabais, contra o ex-presidente, por mais que a TV Globo gaste metade do Fantástico tentando garantir que elas existem.

Mas o que me incomoda – e sempre me incomodou nesse imbróglio de petrolão, tríplex e que tais – é o tanto de acusação contra Lula.

Não tenho dúvida de que o PT se perdeu inteiramente no jogo do poder, inclusive pelo caminho da roubalheira. Mas aguardo que me provem se Lula também cedeu ou não ao canto do cisne.

Cá na minha pureza de honrador de IPVA e IPTU em quantas prestações o estado me permita livrar-me da faca afiada que ele põe sobre minha jugular todos os anos, ainda sou o tipo que pensa que pelo o que Lula se propôs a fazer pelo país, nas inúmeras campanhas eleitorais, não deveria existir sequer uma pulga atrás da orelha de algum de nós em relação à sua integridade.

Mas existe. Um circo de pulgas, aliás. E atrás das orelhas de milhões que, como eu, não estão convencidos nem do sim nem do não.

Assim como não me convence – e nunca convenceu – a figura ungida de santidade midiática do juiz de Curitiba.

Igualmente me incomoda demais a imagem dele cochichando aos risos com Aécio Neves poucos meses atrás (e essa foto é só um exemplo de procedimentos duvidosos).

Será que ali, ele, um juiz, não tinha sequer uma desconfiança de que o senador estava enrolado também nesse dominó todo?

Acho que isso deveria incomodar também os que enxergam em Moro uma espécie de Capitão América com alma feminina de mulher maravilha.

Do eleitor convicto que fui em outras eras, restou somente que a expectativa para 2018 é a de que eu seja um cidadão cabisbaixo, com a certeza apenas de ‘em quem não votar’, o que é muito pouco para os meus padrões de politização.

Enquanto isso, Bolsonaro sobe nas pesquisas.

E aí, o que me assalta não é somente a dúvida, mas também a angústia e o desespero.

Tags:

Gostou, compartilhe:

Comentários (2)

  1. Elaine Bayma -

    Olá André. Sou amiga da Denise. Pois é, vc como todos que estão verdadeiramente atentos ao que acontece não enxergam provas cabais contra o Lula porque elas não existem. O juiz Moro se achou no direito de condenar sem provas, deve ser uma nova modalidade de procedimento jurídico… Mas a pergunta que não quer calar é: será que se Lula não fosse Lula (ainda assusta politicamente) haveria este empenho todo contra ele ( bombardeio da mídia e Moro há 3 anos tentando arranjar a todo custo as tais provas cabais)?

  2. Carlos Oliveira -

    Compartilho do seu sentimento. Muito disso, André, talvez seja resultado de um preconceito contra o Lula. Não era para ele ter chegado aonde chegou.

Deixe o seu comentário!