André Giusti - foto: Luana Lleras
voltar para o início do blog

No ano que vem

Nada mudará no ano que vem. Estaremos atendendo nos mesmos postos Pelos mesmos nomes Respondendo pelas mesmas funções. Nenhuma mudança prevista Previsível Possível Que derrube os muros conformados da mesmice, Nada que venha batendo as portas e janelas Feito o vento revolucionário da tempestade E que deixe deliciosamente Nossas vidas de pernas pro ar. Nada [...]

Nada mudará no ano que vem.
Estaremos atendendo nos mesmos postos
Pelos mesmos nomes
Respondendo pelas mesmas funções.
Nenhuma mudança prevista
Previsível
Possível
Que derrube os muros conformados da mesmice,
Nada que venha batendo as portas e janelas
Feito o vento revolucionário da tempestade
E que deixe deliciosamente
Nossas vidas de pernas pro ar.
Nada que nos faça abandonar
Nossa paquidérmica instransponibilidade
De rocha fincada na praia.

Tags:

Gostou, compartilhe:

Comentário (1)

  1. Magela -

    A rocha não muda de lugar.Muda de forma. O ser humano não muda. Ele evolui. Os anos, simplesmente passam.

Deixe o seu comentário!