André Giusti - foto: Luana Lleras
voltar para o início do blog

Nota

Dona Simone, a gente é que não pode aceitar mais esse tipo de gente igual à senhora. Correio Braziliense, 29/6/2016 Patroa demite mãe solteira porque não podia ‘aceitar esse tipo de gente’ A justificava se estende para os filhos, que poderiam “aprender algo errado”, e o marido, porque não queria “esse tipo de gente” perto [...]

Dona Simone, a gente é que não pode aceitar mais esse tipo de gente igual à senhora.

Tipo de gente

Correio Braziliense, 29/6/2016

Patroa demite mãe solteira porque não podia ‘aceitar esse tipo de gente’
A justificava se estende para os filhos, que poderiam “aprender algo errado”, e o marido, porque não queria “esse tipo de gente” perto dele

Uma publicação em uma página do Facebook gerou revolta por evidenciar um caso de preconceito. Publicados pelo “Diário de uma mãe solteira”, na última sexta-feira (24/6), prints de uma conversa de WhatsApp denunciam uma patroa que dispensou uma faxineira porque a prestadora de serviço tem filhos e não é casada. De acordo com a empregadora, não seria possível “aceitar esse tipo de gente” na casa dela.

A justificava se estende para os filhos, que poderiam “aprender algo errado”, e o marido, porque não queria “esse tipo de gente” perto dele. Apesar do pedido – até desesperado – da faxineira, a decisão de demiti-la não se altera e a empregadora afirma que o dinheiro devido poderá ser retirado com o porteiro do prédio.

Até a publicação da reportagem, o post tinha cerca de 8,9 mil reações (entre curtidas e emoctions de tristeza e raiva), mais de cinco mil compartilhamentos e 1,2 mil comentários, a maioria de indignação.

Tags:

Gostou, compartilhe:

Comentários (0)

Deixe o seu comentário!