André Giusti - foto: Luana Lleras
voltar para o início do blog

O espetáculo do choro de Neymar

Não me convence nem um pouco o choro de Neymar após o jogo medíocre que a seleção fez hoje. Para ser ainda mais claro: choro forçado, programado, pensado estrategicamente para o centro do campo, que será a ‘cerejíssima’ do bolo com excesso de açúcar e glacê barato a ser servido logo mais no Jornal Nacional. [...]

choro neymar

Não me convence nem um pouco o choro de Neymar após o jogo medíocre que a seleção fez hoje.

Para ser ainda mais claro: choro forçado, programado, pensado estrategicamente para o centro do campo, que será a ‘cerejíssima’ do bolo com excesso de açúcar e glacê barato a ser servido logo mais no Jornal Nacional.

No show de interpretação canastrona que vem dando a cada vez que um adversário encosta nele, a cena final do jogo de hoje não merece qualquer crédito.

Muito menos comoção.

Principalmente se comparado ao choro de Pelé ao final da decisão da copa de 58.

Mais ainda se visto ao lado do choro da mãe cujo filho com uniforme da escola foi assassinado por um tiro da Polícia no Rio.

mãe filho morto

Tags:

Gostou, compartilhe:

Comentários (0)

Deixe o seu comentário!