André Giusti - foto: Luana Lleras
voltar para o início do blog

Pegue sua mulher e vá pra casa

Lamentáveis as declarações do presidente Michel Temer por ocasião do Dia Internacional da Mulher. Se tivesse ficado calado, como se houvesse ignorado a data, teria lucrado mais. Com os modos polidos com que costuma falar, Michel Temer reservou à mulher o único papel que a ela cabe no universo no qual certamente o presidente foi [...]

Beto Barata/PR

Beto Barata/PR

Lamentáveis as declarações do presidente Michel Temer por ocasião do Dia Internacional da Mulher. Se tivesse ficado calado, como se houvesse ignorado a data, teria lucrado mais.

Com os modos polidos com que costuma falar, Michel Temer reservou à mulher o único papel que a ela cabe no universo no qual certamente o presidente foi criado. Universo este que é o mesmo de quem o sustenta politicamente e de quem fez de tudo para que saísse quem estava antes no lugar que ele ocupa agora.

O que se poderia esperar de um Presidente da República no Dia Internacional da Mulher em pleno século 21, num país de tantas (ainda) desigualdades de gênero? Que ao menos se esforçasse para condenar a violência contra as mulheres, que falasse, mesmo que rapidamente, sobre as diferenças salariais, por exemplo.

Nenhuma letra sobre nada do que é realmente significativo quando o assunto é a mulher na sociedade atual.

Pra piorar, mandaram a primeira dama balbuciar também algumas palavras. Chegou a falar de realidade e intolerância, conforme deve ter sido ensaiado, mas daquela maneira bem insossa, que lhe é peculiar. Mas é compreensível. A cada mil países no mundo, dois no máximo devem ter uma primeira dama feito Michelle Obama.

Quando li o discurso presidencial, citei mentalmente Renato Russo: “Voltamos a viver como há dez anos atrás…”, mas de imediato me lembrei que dez anos atrás tínhamos um país pujante, como minha geração, nascida na ditadura militar, jamais viu.

Na verdade, voltamos a viver como 50 anos atrás.

Presidente, com todo respeito, pegue sua esposa e volte pra sua casa, para que o país possa primeiro retornar ao século 21 e depois tentar caminhar em direção ao futuro.

Tags:

Gostou, compartilhe:

Comentários (0)

Deixe o seu comentário!