André Giusti - foto: Luana Lleras
voltar para o início do blog

Sobre como melhorar o mundo guardando um carrinho de supermercado

A foto acima foi tirada esta semana no supermercado Pão de Açúcar das quadras 404 e 405 Norte. Não há como dizer se a pessoa que utilizou este carrinho o deixou no meio da vaga da garagem por preguiça, desleixo e pouco caso com o semelhante ou simplesmente por distração, por descuido não intencional. Os [...]

DSC_0275[1]

A foto acima foi tirada esta semana no supermercado Pão de Açúcar das quadras 404 e 405 Norte.

Não há como dizer se a pessoa que utilizou este carrinho o deixou no meio da vaga da garagem por preguiça, desleixo e pouco caso com o semelhante ou simplesmente por distração, por descuido não intencional.

Os dois últimos casos merecem complacência. Certamente não há ninguém que possa atirar a primeira pedra porque nunca prejudicou o semelhante sem perceber, sem intenção. A diferença é que há os que pedem desculpas e logo buscam reparar o erro. E há os que deixam por isso mesmo. Aí, não será uma questão de pedras para arremessar, mas sim de cabeça tranquila para pôr no travesseiro.

O cuidado com o semelhante exige atenção redobrada para os distraídos. E para os desleixados, a velha sugestão: não faça aos outros o que você não gostaria que fizessem a você. Na situação da foto, como é chato chegar no estacionamento e ter que sair do carro para tirar um carrinho “esquecido” bem no meio da vaga. Chato e bem mais trabalhoso do que apenas empurrá-lo por dois ou três metros e colocá-lo em um canto onde não vai atrapalhar ninguém.

Não são apenas grandes gestos ou atos heroicos que podem tornar o mundo um pouco melhor.

Coloque um balde debaixo de uma pequena goteira. Uma hora ele estará cheio.

Tags:

Gostou, compartilhe:

Comentários (0)

Deixe o seu comentário!