André Giusti - foto: Luana Lleras
voltar para o início do blog

Morra de vez, futebol brasileiro!

Aos desavisados do mundo bola, Paolo Guerrero é um atacante peruano que chega ao Flamengo com a promessa de virar ídolo da maior torcida do mundo. Na minha vida de rubro-negro febril e devotado, já vi umas 253 promessas iguais a ele. Dessas, talvez umas 18 ou 19 tenham realmente vingado. Mas, ao menos na [...]

www.falandodeflamengo.com.br

www.falandodeflamengo.com.br

Aos desavisados do mundo bola, Paolo Guerrero é um atacante peruano que chega ao Flamengo com a promessa de virar ídolo da maior torcida do mundo.

Na minha vida de rubro-negro febril e devotado, já vi umas 253 promessas iguais a ele. Dessas, talvez umas 18 ou 19 tenham realmente vingado.

Mas, ao menos na estreia, contra o Inter, deu um sinal de que pode se juntar a essa minoria de sucesso com o manto sagrado.

Na primeira ou segunda bola que pegou, mandou pro fundo do balaio do Inter, em plena casa do adversário, acendendo outra vez a chama da esperança da torcida de que o Mais Querido do Brasil saia da zica em que se encontra.

Pois bem, por causa de acordo com o Corinthians, clube pelo qual Guerreiro jogava até pouco tempo atrás, ele não pode enfrentar o ex-clube.

Ou seja, o Flamengo vem de uma vitória importante e não vai poder contar com o jogador que se desenha ídolo da Gávea, justamente num jogo contra o clube que, depois do próprio Flamengo, é o mais popular do Brasil, jogo este que poderia chamar torcedor, lotar o Maraca e colocar um bom troco nos sempre raspados cofres dos times.

Na semana em que se completa um ano do atropelamento e morte da seleção brasileira, morra também, de vez, futebol brasileiro, abraçado a algum gênio do marketing esportivo, que nunca deve ter chutado uma bola descalço no asfalto.

Tags:

Gostou, compartilhe:

Comentários (0)

Deixe o seu comentário!