André Giusti - foto: Luana Lleras
voltar para o início do blog

o amor de unhas e dentes

enterra tuas unhas em meu peito nu do modo que os toureiros cravam lanças nos touros vencidos. quero, um a um, contar os lanhos em minha carne no dia seguinte, em frente ao espelho, ao me vestir para trabalhar. trinca teus dentes em meu rosto feito draga no lodo, faz como se quisesse levar um [...]

enterra tuas unhas em meu peito nu

do modo que os toureiros cravam lanças nos touros vencidos.

quero, um a um, contar os lanhos em minha carne

no dia seguinte, em frente ao espelho,

ao me vestir para trabalhar.

trinca teus dentes em meu rosto

feito draga no lodo,

faz como se quisesse levar um pedaço cheio da minha barba.

quero a delícia de me arderem na cara os sulcos avermelhados

quando eu me enfiar no chuveiro de manhã,

depois que você for embora.

me encharca com teus beijos: que tua saliva fique em minha pele feito perfume que pega na roupa.

puxa-me pelos cabelos e me leva a boca pro teu meio que em fogo brasa pimenta mordida arde na noite secreta do quarto.

quero que minhas narinas guardem pelas horas monótonas do expediente o cheiro do teu sexo e que ele resista imaginário ao banho da noite.

Unhas

 

Tags:

Gostou, compartilhe:

Comentários (0)

Deixe o seu comentário!