André Giusti - foto: Luana Lleras
voltar para o início do blog

A vitória nossa de cada filho

Testemunhar a conquista de um filho nos traz igualmente a sensação da vitória. Quando dobram alguma dificuldade, ultrapassam obstáculos, obtêm êxito em desafios é um pouco (aliás, um muito) de nós que também sai vencedor. Nossa dedicação não deixa de estar ali consagrada. Pela minha lembrança, o primeiro desses tantos momentos é quando a criança [...]

Menina andando de bicicleta
Testemunhar a conquista de um filho nos traz igualmente a sensação da vitória.

Quando dobram alguma dificuldade, ultrapassam obstáculos, obtêm êxito em desafios é um pouco (aliás, um muito) de nós que também sai vencedor.

Nossa dedicação não deixa de estar ali consagrada.

Pela minha lembrança, o primeiro desses tantos momentos é quando a criança aprende a andar, quando solta de nossas mãos e vai pela casa, pela calçada, confiante já em suas próprias pernas.

O segundo certamente é quando aprendem a andar de bicicleta.

Por esses dias, pela terceira vez em minha vida de pai levantei esse troféu imaginário.

Após alguns dias de tombos e choro, minha filha mais nova saiu pedalando pelo jardim, enchendo de gritos de alegria (meus, dela e das irmãs) a noite de verão.

O equilíbrio inseguro foi se firmando a cada vai e volta emocionado da novidade, conquistada também com um pouco do meu esforço em lhe transmitir amor e confiança.

Vendo-a se distanciar no longo corredor embaixo do prédio e dominar o mistério de se mover sobre duas rodas, sobreveio-me a orgulhosa impressão de que estou colaborando para que, quando realmente estiver longe de mim, saiba se equilibrar também na vida.
*
André Giusti
Do Livro As Estranhas Réguas do Tempo (Crônicas, Editora Multifoco, 2014)
À venda aqui, na seção Livros do site

Capa As Estranhas Réguas

Tags:

Gostou, compartilhe:

Comentários (0)

Deixe o seu comentário!