André Giusti - foto: Luana Lleras
voltar para o início do blog

Algo mais sobre os Beatles e os Stones

É bem interessante quando alguém consegue escrever um bom livro sobre um assunto que, aparentemente, estava esgotado em todas as suas hipóteses de abordagens. É o caso dos Beatles e dos Rolling Stones. É o caso da rivalidade entre as duas bandas mais famosas da história do Rock’n Roll. Jim Derrogatis e Greg Kot, dois [...]

É bem interessante quando alguém consegue escrever um bom livro sobre um assunto que, aparentemente, estava esgotado em todas as suas hipóteses de abordagens.

É o caso dos Beatles e dos Rolling Stones. É o caso da rivalidade entre as duas bandas mais famosas da história do Rock’n Roll.

Jim Derrogatis e Greg Kot, dois críticos de música americanos, colocam essa rivalidade lado a lado, comparando ponto a ponto os quatro rapazes de Liverpool com Jagger, Richards e Cia em ‘The Beatles VS The Rolling Stones – A grande rivalidade do Rock’n Roll’, lançado ano passado pela Editora Globo.

É assim que, escrevendo sobre a rivalidade, deixam claro para o leitor uma constatação: as duas bandas se equivaliam. Se uma perdia para a outra em presença de palco, compensava no uso dos recursos de estúdio. E por aí vai.

Jim e Greg conseguem encerrar uma velha discussão em torno da rixa: por que os Beatles eram os bons rapazes e os Stones os caras com quem nenhuma boa moça deveria se meter.

Como surgiram primeiro, John, Paul, George e Ringo foram moldados pela indústria do disco no formato assumido de ‘Boy Band’. Para não repetir a fórmula, a mesma indústria decidiu que os Stones teriam aquelas caras de flor que não se cheira. Tudo isso com uma ótima ressalva dos autores: os Beatles eram filhos de proletários; os Stones, da boa classe média londrina.

Nunca neguei minha preferência pelos Beatles. Eles são os pais da minha formação musical. Mas os Stones são indispensáveis. Seriam, então, os tios da minha formação musical.

Tios maravilhosamente doidos.

Tags:

Gostou, compartilhe:

Comentário (1)

  1. Hugo Giusti -

    É André pra quem viveu a época, sabe que os Beatles eram de uma criatividade imensa para época e de um carisma + musicalidade infinitamente maior que Rolling Stones.
    Os Beatles deram muitas musicas para os Rolling gravar na época. O Jaquer vivia corujando os Beatles a todo momento.
    Quem viveu viu. Hoje em dia curto muito mais os Rolling Stones do que naquela época, apesar de ter dançado muito Satisfection nos bailes de sábado!!!.

Deixe o seu comentário!